Foto: NASA / via REUTERS

Cientistas conseguiram observar um planeta ainda em formação, descrito como “ainda no útero”, e com nove vezes o tamanho de Júpiter através dos telescópios Hubble e Subaru. O flagra inédito foi registrado em um artigo publicado na revista Nature Astronomy.

—  Achamos que ainda está muito cedo em seu processo de ‘nascimento’. Evidências sugerem que este é o primeiro estágio de formação já observado para um gigante gasoso — disse Thayne Currie, um dos pesquisadores do estudo.

O planeta AB Aur B é um gigante gasoso que orbita uma estrela ainda jovem, batizada de AB auriage, localizada a 508 anos-luz da Terra, uma distância equivalente a 9,5 trilhões de quilômetros. Gigantes gasosos são planetas, como Júpiter e Saturno, compostos principalmente de hidrogênio e hélio.

Quase todos os exoplanetas detectados têm órbitas dentro da distância que separa nosso Sol e Netuno. AB Aur B, no entanto, tem uma orbita três vezes maior, o que equivale a 93 vezes a distância da Terra ao Sol.

Seu nascimento parece estar seguindo um processo diferente do modelo padrão de formação planetária:

— Achávamos que a maioria dos planetas, se não todos, se formavam pela lenta acreção de sólidos em um núcleo rochoso, e que os gigantes gasosos passam por essa fase antes que o núcleo sólido seja massivo o suficiente para começar a acumular gás —, disse o astrônomo e co-autor do estudo, Olivier Guyon, da Universidade do Arizona.

O que teria sido observado pelos cientistas no exoplaneta indica um processo diferente.  Os pesquisadores acreditam que AB Aur B está se formando em um cenário em que o disco de gás ao redor da estrela esfria e a gravidade faz com que ele se fragmente em um ou mais aglomerados massivos que irão formar a parte sólida do planeta.

Fonte: Portal Época/Globo – O Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.