Foto: Manu Dias/GOVBA

No ranking nacional da habitações precárias, a Bahia ocupa uma triste posição. Com 157.927 moradias com famílias vivendo em péssimas condições, o estado é a terceira unidade federativa com mais habitações precárias no país. Os dados fazem parte de um estudo realizado pela Fundação João Pinheiro. O estado fica atrás apenas do Maranhão, com 210.997 habitações precárias, e do Pará, com 159.751 famílias vivendo em moradias com péssimas condições. 

Segundo a pesquisa, uma casa em situação precária se caracteriza por: duas ou mais famílias que vivem juntas por não conseguirem bancar moradias separadas; moradores de baixa renda com dificuldades de pagar aluguel nas áreas urbanas; casas e apartamentos alugados onde moram muitas pessoas; e moradia em imóveis improvisados ou sem saneamento básico ou condições básicas de higiene.

O número de casas precárias ajuda a determinar o índice de déficit habitacional no Brasil. Com 584.628 moradias a menos do que o necessário, a Bahia tem o maior índice na região Nordeste e o 5° maior no Brasil. 

Fonte: Metro1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.