Foto: Divulgação

Em meio às investidas do presidente Jair Bolsonaro (PL), que questiona a lisura e a segurança do processo eleitoral no Brasil, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pretende mostrar que foram sanadas todas as vulnerabilidades encontradas nas urnas em aferição realizada em novembro de 2021. De acordo com informações do portal Metrópoles, a Corte deve mostrar a especialistas, entre os dias 11 e 13 de maio, os aperfeiçoamentos realizados após Teste Público de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação (TPS). Na ocasião, o TSE deve fazer também os últimos testes antes das eleições de outubro.

Segundo o site, o TPS ocorre desde 2009, para aperfeiçoar as urnas eletrônicas. Durante estes anos, cerca de 140 especialistas independentes, sem qualquer ligação com a Justiça Eleitoral, já participaram do teste. Dentre as melhorias já implementadas estão a criptografia das teclas e o sistema de áudio para pessoas com deficiência visual. O Teste de Confirmação deste ano contará com a participação de investigadores que atuaram no TPS de 2021. Agora eles voltam ao TSE para conferir se as soluções da equipe técnica foram suficientes para aperfeiçoar vulnerabilidades apontadas anteriormente.

Conforme apurou o site, todos os quesitos apontados pelos especialistas foram resolvidos pelo TSE e as soluções serão apresentadas no novo teste. Com isso, as urnas usadas em outubro já estarão equipadas com as novas sugestões dos especialistas.

Fonte: Bahia.ba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.