Foto: Reprodução/Fabiana Figueiredo

Cerca de 1 milhão de preservativos devem ser distribuídos pelo Governo da Bahia nos municípios de Salvador, Amargosa, Ibicuí, Ipiaú, Ilhéus e Itabuna, de 23 de junho a 2 de julho, locais onde as festas juninas têm mais concentração de pessoas nessa época. A iniciativa do Estado considera um cenário nacional onde apenas 50% das pessoas usam camisinha nas relações ocasionais. Além disso, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) também recomenda se vacinar contra a Covid-19 antes dos festejos.

As infecções sexualmente transmissíveis são doenças causadas por vírus, bactérias ou parasitas. As ISTs aparecem, principalmente, no órgão genital, mas pode surgir também em outras partes do corpo (palma das mãos, olhos, língua). “Realizamos ações em municípios com um grande fluxo de pessoas, possibilitando intensificar a ação educativa no que tange a prevenção das ISTs, bem como estamos estimulando a vacinação contra a Covid-19, pois temos mais de 4,5 milhões de baianos acima de 12 anos que já poderiam ter se vacinado com a 3ª e 4ª doses, mas ainda não foram”, disse a diretora da Vigilância Epidemiológica da Sesab, Márcia São Pedro.

A secretária da Saúde do Estado, Adélia Pinheiro, explicou que, mesmo com o avanço no tratamento do HIV, é necessário que todos fiquem atentos para a prevenção e façam exames regularmente para evitar a transmissão aos seus parceiros.

“Acreditamos que essa é uma ação fundamental durante o São João para chamar a atenção de todos para que tenham relações sexuais de forma segura”, afirma Pinheiro, ao pontuar ainda que o uso da camisinha (masculina ou feminina) em todas as relações sexuais (orais, anais e vaginais) é o método mais eficaz para evitar a transmissão das IST, do HIV/Aids e das hepatites virais B e C, além de servir também para evitar a gravidez indesejada”, disse Adélia.

Fonte: Voz da Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.