Foto: Divulgação/Marcelo de Deus/MPE

Segundo o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), o governo federal destina para a alimentação de um aluno da pré-escola apenas R$ 0,53. Para os estudantes no ensino fundamental e médio, esse valor é ainda mais baixo, de R$ 0,36 por aluno. 

Para os alunos que estudam em horários estendidos, a verba até ultrapassa R$ 1 – nas creches é destinado R$ 1,07 por criança e no ensino integral o valor varia entre R$ 1,07 e R$ 2. 

Diante dos baixos valores, do aumento da inflação e da fome no país, uma rede de instituições escreveu uma carta aos candidatos das próximas eleições pedindo pelo reajuste do repasse para a alimentação escolar. O documento destaca que, para muitas crianças estudantes da rede pública, a refeição servida na escola é a única que ela faz no dia.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a carta ressalta que houve redução de 20% em valores reais no orçamento do Pnae entre 2014 e 2019. Além disso, o documento ainda cita uma redução de R$ 3,96 bilhões no orçamento em 2022 – ano em que as escolas públicas precisam lidar com a perda nutricional das crianças, após dois anos sem irem para a escola por causa da pandemia.

Fonte: Metro1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.