Foto: Reprodução/Bahia Notícias

Há um ano a fotógrafa Lilia Lima aguarda ao menos uma informação sobre o filho Davi, 12 anos, desaparecido após ter saído da casa de uma tia em direção à residência da avó, no povoado de Varzinha, na zona rural de Itiúba, norte da Bahia.

Davi completou 12 anos no dia 13 de dezembro, quando já estava desparecido. Além de não ter comemorado a data ao lado do filho, foi o primeiro Natal de Lilia sem o garoto.

A falta de respostas da Polícia Civil sobre o caso deixa a mãe ainda mais aflita. Ela lamenta que a corporação não tem uma pista de onde Davi possa estar. O caso corre em segredo de Justiça.

“Não existe não ter uma resposta. Eu deixei o meu filho e ele desapareceu em um trajeto muito curto, que tinha pessoas. Não é possível que ninguém viu, não é possível que ninguém saiba de nada. Claro que sabe. Alguém sabe, se colocaram a sandália dele lá? Alguém sabe”, afirmou.

A respeito do caso de Davi Lima, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) informou que acompanha as investigações desde as buscas iniciais e as diligências do inquérito policial, que foi prorrogado em fevereiro.

De acordo com o MP-BA, quando o inquérito for concluído pela Polícia Civil, será encaminhado para o órgão, que apreciará o procedimento e tomará as providências necessárias. A mãe de Davi também procurou a Defensoria Pública do Estado (DPE-BA) em busca de apoio. O órgão também informou a ela que acompanha o caso.

Fonte: G1 Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.