Foto: Agência Brasil

Pré-candidato ao governo da Bahia, João Roma (PL) quer apostar no voto feminino como forma de se destacar dos adversários e subir nas pesquisas de intenção de voto, segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo. Roma foi ministro da Cidadania da gestão Jair Bolsonaro (PL), e escolheu justamente um dos eleitorados com maior resistência ao presidente da República.

Embora a rejeição a Bolsonaro, a quem pretende vincular sua imagem, seja maior entre as mulheres, Roma ainda acredita que pode conquistá-las por conta das configuração das chapas adversárias. Até o momento, as alianças do ex-prefeito de Salvado, ACM Neto (UNIÃO), e do ex-secretário de Educação, Jerônimo Rodrigues (PT), não têm mulheres com candidaturas majoritárias. Já Roma, como candidata ao Senado, terá ao seu lado a ex-secretária de Saúde de Porto Seguro Raíssa Soares (PL).

Fonte: Agência Brasil/Metro1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.